4 de janeiro de 2015

Assinala-se em 2015

- Ano Internacional da Luz (ONU)
- Ano Europeu para o Desenvolvimento Sustentável  (UE)
- Ano da Vida Consagrada (Santa Sé)


A Assembleia Geral das Nações Unidas declarou 2015 o Ano Internacional da Luz como matéria da ciência e do Desenvolvimento tecnológico. Promover o conhecimento sobre o papel fundamental que a luz desempenha nos vários domínios da vida e assinalar algumas datas científicas importantes, entre as quais: os 100 anos da teoria da relatividade geral e os 110 anos da explicação do efeito fotoelétrico, de Albert Einstein, e os 50 anos da descoberta da radiação cósmica de fundo por Arno Penzias e Robert Wilson, são os objectivos traçados para este ano.
Um ano Internacional dedicado à luz, ajuda a tomar consciência do enorme valor da luz na existência humana. São muitos os benefícios que dela recebe o ser humano. É fundamental no progresso da humanidade e na resolução dos problemas tecnológicos. A civilização não existiria sem luz – a luz do Sol, a luz dos lasers, que agora é parte importante da medicina e a luz que nos permite comunicar com outros seres vivos, na terra.

O Parlamento Europeu, convidou a Comissão Europeia a consagrar 2015 como ano Europeu para o Desenvolvimento Sustentável, sintonizando, desse modo, com o 8º objectivo do Milénio: “Estabelecer uma Parceria Mundial para o Desenvolvimento Sustentável”, confiando que esta decisão possa contribuir para aumentar a visibilidade da cooperação para o desenvolvimento.
Três objectivos norteiam esta decisão: (1) “Informar os cidadãos da União sobre a cooperação para o desenvolvimento da União e dos respectivos estados-membros”; (2) “Fomentar a participação directa, o pensamento crítico e o interesse activo dos cidadãos da União e dos interessados na cooperação para ao desenvolvimento, inclusive da formulação e execução das respectivas políticas”; (3) “Sensibilizar para os benefícios decorrentes da política de cooperação para o desenvolvimento da União não apenas para os beneficiários da ajuda ao desenvolvimento da União mas também para os cidadãos da União”.

Em Roma, em 2013, no contexto da 82ª Assembleia Geral de Superiores maiores (USG), o Papa Francisco anunciou que 2015 seria um Ano dedicado à Vida Consagrada. 
Um ano pensado no contexto dos 50 anos do Concílio Vaticano II e, em particular, dos 50 anos da publicação do decreto conciliar sobre a renovação da vida consagrada. Os Consagrados, numa multiplicidade de formas e carismas, são chamados a seguir Jesus Cristo, casto pobre e obediente e a dispor da sua vida a favor do Reino de Deus. O grande desafio é que os consagrados “Despertem o mundo com o seu testemunho profético”
Fazer memória, com gratidão; Viver o presente, com paixão; Abraçar o futuro, com esperança; são três objectivos delineados para este ano. Vão realizar-se vários encontros internacionais e celebrações, com temáticas e destinatários diferentes, valorizando a consagração nas suas múltiplas formas. 

0 Comentários:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More