30 de novembro de 2014

“Abraçar o futuro com esperança” e “viver o presente com paixão”

O que pode significar um ano dedicado à vida consagrada?
Significa, que o Papa atribui grande importância à vida consagrada na vida e na renovação por ele promovidas, por isso quer colocá-la no centro da reflexão da Igreja.
Pode significar ainda que o Papa Francisco conhece os inúmeros sinais de dificuldade da vida consagrada e quer convidar a todos a acolher o desafio da sua renovação. 
Lançado no contexto dos 50 anos da publicação do Decreto do Vaticano, II Perfectae Caritatis sobre a renovação da vida consagrada, este ano pretende, segundo o card. João Braz de Avíz, ser “uma ocasião para fazer memória agradecida do seu recente passado, para abraçar o futuro com esperança e para viver o presente com paixão”. 
Nestes 50 anos a vida consagrada percorreu um caminho fecundo de renovação, não isento de dificuldades e sofrimentos, no compromisso de seguir o que o Concílio pediu aos consagrados: fidelidade ao Senhor, à Igreja, ao próprio carisma e aos homens e mulheres do nosso tempo. 
O Papa pede, que seja um ano onde a consciência da identidade e do significado da vida consagrada na Igreja e no mundo, cresça. Deverá ser uma ocasião para se dizer um “não ao pessimismo estéril” e para empreender a renovação da vida consagrada no atual contexto eclesial e histórico.
Numa Carta circular dirigida a todos os consagrados e consagradas, da qual emerge o imperativo, “Alegrai-Vos”, que há-de dar o tom ao ano, o Papa desafia os consagrados a “darem testemunho da beleza e da alegria de seguir Cristo nas múltiplas formas possíveis, sugeridas pelo Espírito na Igreja: consagração religiosa, activa e contemplativa, consagração secular, sociedades de vida apostólica e outras formas de consagração.

Logótipo e seu significado
Para além do tema, da carta e dos desafios a viver durante este ano, a congregação criou um logótipo riquíssimo de significado e simbologia. Da autoria da pintora Carmela Boccasille do ‘Studio d’Arte Dellino’, Itália, nele se observa uma pomba que sustenta sobre a sua asa um globo poliédrico, ao mesmo tempo que se encontra sobre as águas, onde se levantam três estrelas.
“Expressa, por meio de símbolos, valores fundamentais da vida consagrada. Nela se reconhece a ‘obra incessante do Espírito Santo, que ao longo dos sinais difunde as riquezas da prática dos conselhos evangélicos através de múltiplos carismas, e que também por esta via torna presente, de modo perene, na Igreja e no mundo, no tempo e no espaço, o mistério de Cristo”.
Neste sentido, “a pomba pertence à simbologia clássica para indicar a ação do Espírito Santo fonte de vida e inspirador de criatividade (...). As águas formadas por peças de mosaicos, indicam a complexidade e a harmonia dos elementos humanos e cósmicos, que o Espírito faz ‘gemer’ segundo os misteriosos desígnios de Deus. As três estrelas recordam a identidade da vida consagrada no mundo: como confessio Trinitatis, signum fraternitatis e servitium caritatis. O pequeno globo poliédrico significa o mundo com a variedade de povos e culturas”. Por sua vez, o lema, “dá um ulterior relevo, identidade e horizonte, experiências e ideais, graça e caminho, que a vida consagrada viveu e continua a viver na Igreja como povo de Deus, no peregrinar das gentes e das culturas, até ao futuro”. 
Roma, agendou uma série de iniciativas, a nível mundial, para desenvolver ao longo deste ano. Na próxima publicação deixaremos aos leitores essa informação.  


0 Comentários:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More