21 de maio de 2014

Braga despediu-se do “defensor da família e advogado do homem”

notícia da RR

Na missa estiveram presentes o núncio apostólico em Portugal, o Patriarca de Lisboa e outros bispos, bem como o representante da Casa Civil da Presidência da República.

D. Eurico Dias Nogueira foi esta quarta-feira a sepultar na Sé de Braga. Durante a homilia da missa de enterro, o actual Arcebispo Primaz de Braga, D. Jorge Ortiga, recordou um homem de ousadia, inteligência e audácia na denúncia dos ataques à dignidade humana. 

"A melhor forma de resumir o apostolado de D. Eurico é defini-lo como o advogado do homem, não somente por ser doutorado em direito canónico e civil, mas por ser um cristão que conseguiu rebater o legalismo ocasional e circunstancial, tão frequente hoje entre nós, contrapondo-lhe um humanismo integral", afirmou D. Jorge Ortiga. 

O Arcebispo evocou ainda a memória de um antigo Arcebispo, no seu elogio fúnebre a D. Eurico: “Frei. D. Bartolomeu dos Mártires importou toda a reflexão pastoral do Concílio de Trento, ouso comparar D. Eurico, como importador da novidade pastoral do Concílio Vaticano II. Se hoje nos despedimos do último participante vivo neste concílio, da Igreja portuguesa, acarretamos por isso mesmo uma maior responsabilidade na concretização deste sonho eclesial em toda a Igreja.” 

Na missa estiveram ainda presentes o núncio apostólico em Portugal, o Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, e outros bispos, bem como o representante da Casa Civil da Presidência da República. 

Em declarações aos jornalistas, D. Manuel Clemente recordou o Arcebispo Emérito de Braga e disse que vai "continuar a privar" com D. Eurico Dias Nogueira, "através dos seus escritos".  

“Ele escrevia muito bem. Como Arcebispo Emérito, passou à escrita e a livro muitas das suas memórias de um longo percurso, quer em Coimbra, quer depois como Bispo, também no Concílio Vaticano II, na última parte, depois no antigo Ultramar. E esses livros são preciosos. Quem quiser saber ao vivo o que foi a presença católica nesses territórios além e aquém mar é fundamental que tenha presença os escritos do senhor D. Eurico”, afirmou o Patriarca de Lisboa.

Presente esteve também o Bispo de Lamego e antigo Bispo Auxiliar de Braga. D. António Couto, que era próximo do Arcebispo Emérito, lembra a amizade e a franqueza de D. Eurico. 


0 Comentários:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More