15 de junho de 2009

Crise faz aumentar aborto em Portugal

O número de Interrupções Voluntárias da Gravidez (IVG) aumentou em Portugal desde o início do ano, um crescimento que pode estar associado à crise económica e aos receios do seu impacto no aumento da família, segundo responsáveis clínicos.

Só no Hospital Amadora-Sintra, que serve 700 mil habitantes, dos quais uma significativa parte tem dificuldades sócio-económicas, os abortos aumentaram cerca de 23 por cento, enquanto os nascimentos estão a diminuir.
O presidente do conselho de administração do Hospital Dr. Fernando Fonseca (conhecido como Amadora Sintra), Artur Vaz, disse à agência Lusa que nos primeiros quatro meses deste ano foram realizadas 663 IVG através desta instituição.
As IVG que são solicitadas ao Hospital Amadora-Sintra são encaminhadas para clínicas privadas, embora pagas pelo hospital, uma vez que os médicos desta unidade de saúde são quase todos objectores de consciência. (ler tudo)


por Lusa

0 Comentários:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More