13 de maio de 2009

VI Encontro Mundial das Famílias

Foi para nós uma experiência inesquecível a participação no VI Encontro Nacional das Famílias em Janeiro de 2009 que constou de duas partes: o Congresso, com a duração de 3 dias, e o Encontro das Famílias propriamente dito, durante dois dias.
Desde o início que as nossas expectativas foram superadas em vários aspectos: em primeiro lugar o número de pessoas. Encontrarmo-nos entre 10.000 pessoas de todas as idades e de várias gerações de avós a netos que em conjunto proclamam a sua fé, testemunham a sua pertença à família como fundamental na construção da sua pessoa e transmitem a alegria de estar juntos, não podia deixar de nos comover e ao mesmo tempo contagiar.
Não podemos deixar de salientar o papel desempenhado por centenas de jovens voluntários que colaboraram no serviço de ordem e contagiaram todos com a sua juventude e alegria.
O tema do encontro "A Família Formadora dos Valores Humanos e Cristãos" é de grande actualidade neste momento em que por todo o lado a família é questionada na sua essência, como comunidade de pessoas fundada no amor, ao serviço da vida e com um papel insubstituivel a desempenhar como célula da sociedade.
Ao longo dos 3 dias do Congresso foram abordados vários temas por conferencistas de grande categoria que nos ajudaram a aprofundar a temática proposta.
O primeiro dia tocou-nos especialmente com as conferências apresentadas: a introdução do P. Cantalamessa "As relações e os valores familiares segundo a Bíblia", e a seguir “Que coisa é o valor?”, “Quais os valores a descobrir e a redescobrir?” e “A família e o valor da vida humana”.
No segundo dia salientamos alguns dos temas abordados: “Família e sexualidade” “Família e mass media”, “A família dos emigrantes” e “A família e as virtudes sociais”. Também muito importante foi a conferência sobre “A importância de legislar a favor da vida e da família”.
No último dia do congresso as conferências proferidas sobre “A vocação educadora da família” e “Família e solidariedade” situaram-nos na verdadeira missão da família e a conferência final do Cardeal Tarcisio Bertone teve o sentido de um apelo: “Família fonte de justiça e de paz”.
Além das conferências não podemos deixar de mencionar como momentos marcantes deste congresso aqueles em que o Papa saudou os participantes lamentando não poder estar presente.
O Encontro das Famílias decorreu no Santuário de N.ª Sr.ª de Guadalupe, por quem todos os mexicanos têm uma devoção e uma ternura profundamente sentidas, situado no meio de uma zona pobre da Cidade do México.
O desfile de todas as bandeiras dos países com delegações presentes, os testemunhos de situações familiares reveladoras da presença de Deus na família cristã, partilhados por famílias de diferentes países, a música - sinal de festa, sentimento e alegria e condimento indispensável da vida mexicana - e, sempre, o sorriso de acolhimento dos olhares que se cruzam, não como estranhos mas como irmãos na Fé e no Espírito.
A terminar, a celebração da Eucaristia, ponto de chegada no termo dos trabalhos e ponto de partida de regresso a casa e à vida quotidiana, a que o Santo Padre se quis associar em directo, para nos reforçar na Esperança e nos abençoar na Paz de Cristo.
Uma experiência e uma oportunidade de enriquecimento a repetir. Quando? Pois fiquem a saber que se perspectiva para 2012 em Milão. Vemo-nos lá?

Por Graça e Bernardo Mira Delgado

0 Comentários:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More