24 de abril de 2009

33 causas portuguesas abertas no Vaticano

Novos santos e beatos podem acompanhar proximamente Nuno Álvares Pereira

As Dioceses de Portugal têm abertos no Vaticano 33 processos de beatificação e canonização, ao que a Agência ECCLESIA conseguiu apurar junto da Congregação para as Causas dos Santos (CPCS).
Deste conjunto de possíveis santos e beatos portugueses, os últimos a terem visto o seu processo avançar foram a Irmã Maria Clara do Menino Jesus (1843-1899), natural de Lisboa, fundadora da Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição, e Mons. Joaquim Alves Brás (1899-1966), que fundou a Obra de Santa Zita. Ambos foram proclamados veneráveis, por Bento XVI, no ano 2008, com o reconhecimento das suas “virtudes heróicas”, o último “degrau” antes da beatificação, que fica agora dependente do reconhecimento de um milagre.
Segundo os dados fornecidos pelo Vaticano, os últimos processos registados foram os relativos à Madre Virgínia da Paixão e à Irmã Maria do Monte, ambos abertos pela Diocese do Funchal. Outros seguem os passos necessários, como é o caso da Irmã Maria Rita de Jesus, do Porto, ou da Ir. Lúcia de Jesus, Vidente de Fátima. (ler mais)


Ecclesia

0 Comentários:

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More